11 de jan de 2012

Discussão sobre Homossexualidade

Em 23 de dezembro, a prefeitura de Miyazaki do sudoeste japonês, postou as notas do encontro do Youth Healthy Development Council (Conselho de Desenvolvimento da Juventude Saudável), o grupo que designa quais são as "publicações nocivas para os jovens." Semelhante a outras prefeituras, Miyazaki aprovou uma lei em 1977 e ela foi alterada várias vezes para permitir que ela restringisse a venda de "publicações nocivas" de pessoas com idade inferior a 18.
O conselho realizou sua segunda reunião em 14 de outubro de 2011. Nessa reunião, os membros discutiram os livros selecionados que teriam sido colocados em uma grande livraria, fora de sua seção apenas para adultos. De acordo com o funcionário do governo que falou sobre os livros, mangás boys-love (yaoi), quadrinhos ladies(mangás destinados às mulheres), e material similar são geralmente misturadas com "quadrinhos normais" nas mesmas prateleiras.

Um dos membros do conselho deu os seguintes comentários:
Estes livros contêm um pouco da sombra da violência e brutalidade em si, a maioria dos quais são para estimular os sentimentos sexuais e tendem a retratar as mulheres tomando a liderança sobre os homens. Estamos preocupados que, se os jovens lerem esse material, eles podem ter uma noção parcial que as mulheres desejam [estes sentimentos].
Além disso, se existem representações de mulheres superiores, incentivará a tendência para a homossexualidade e tornam difícil psicologicamente para ter uma relação sexual normalmente.
Embora não possa ser generalizada, é dito que os homens tendem a inclinar-se para a homossexualidade por pensar que eles não podem assumir a liderança.
Vemos essa tendência em livros de hoje que são colocados entre os livros regulares dentro da vista dos jovens. Eu acho que é muito perigoso.
Um segundo membro do conselho disse que esta tendência é um reflexo dos tempos e acrescentou que ele ou ela não entende isso. O segundo membro do conselho continuou que, no passado, a homossexualidade era discutida num ambiente especial, mas agora é discutida publicamente.
Embora 12 dos 13 membros do conselho que estavam presentes foram identificados pelo nome, os comentários feitos na reunião foram deliberadamente não atribuídos a membros específicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário