10 de jan de 2012

Valve Disponibiliza Quadrinhos Baseados Em Dota Gratuitamente (e em Português)


imagem

Por C.Aquino do Retina Desgastada.

Nunca joguei DoTA. Para ser 100% franco, nunca joguei nem Warcraft! Eu sei que é uma lamentável falha em minha formação de jogador, mas esse não é o ponto. Mesmo sem ter jogador DoTA, mesmo sem sentir um pingo de euforia diante da proximidade de Dota 2, ainda assim eu recomendo enfaticamente a história em quadrinhos "Are We Heroes Yet?". Graças à gigantesca boa-vontade da Valve, o material é gratuito, foi traduzido para o nosso português, está liberado para download em PDF de alta qualidade e ainda traz papéis de parede. Melhor que isso, só se o jogo também fosse de graça. 

imagem

Do ponto de vista de quem não conhece o universo apresentado, posso dizer que a história se sustenta sozinha e nos introduz a esse mundo mágico sem esforço e sem parecer didática. Com 48 páginas e competência, a Valve mais uma vez mostra como se faz um produto de qualidade para os fãs, ao contrário daquelas medíocres 8 páginas de Dead Island lançadas pela Marvel e pela Deep Silver. O produto disponibilizado aqui é do mesmo nível dos quadrinhos relacionados a Dead Space, com a vantagem de ser gratuito. 
imagem

A primeira parte da aventura foi publicada no Halloween do ano passado, mas a história já está concluída. Com doses equilibradas de bom-humor e conceitos fantásticos, o enredo foge do tradicional arroz com feijão dos universos de espada e feitiçaria e se aproxima mais do que foi feito na série de quadrinhos Livros da Magia ou nos contos do universo de Sandman, todos da DC Comics. Somos apresentados a uma loja de artefatos místicos e seu respectivo proprietário e núcleo de animais assistentes. Entram em cena uma dupla de desajeitados ladrões que estão ansiosos por fortuna e fama. Com muita lábia, o vendedor os envia em uma missão que só pode ser descrita como suicida, mas a ganância fala mais alto que o bom senso e o resultado pode surpreender o leitor. 
imagem


Minha única reclamação sobre a história é seu epílogo, que incorre no erro de modificar o final e alterar o tom que julguei perfeito. Parece ter sido criado a revelia, decidido em uma reunião do departamento de marketing e imposto aos autores no último minuto. A própria forma em que a parte 7 aparece marcada na página oficial sugere algo afixado depois de tudo. 

Outra falha é a ausência de informações sobre o roteirista e o artista responsáveis pela obra. Se a Valve omite os dados, a Internet responde: Marc Laidlaw, um dos roteiristas oficiais da empresa e autor de Half-Life, responde pela história enquanto Jim Array (ilustrador de Magic the Gathering) assina a arte peculiar. Vale citar a resposta da Valve ao Newsrama sobre seu método de desenvolvimento:

"A melhor forma de ter o controle criativo de nossos produtos é criá-los de fato. Na Valve, nós não mandamos nossos quadrinhos ou comerciais para companhias de fora; ao invés disso nós encontramos pessoas que estão fazendo um trabalho de alta qualidade nestes campos, pessoas com as quais nós adoraríamos trabalhar e as contratamos. Há muitos anos atrás, nós começamos a contratar profissionais de quadrinhos com a intenção específica de montar um time de quadrinhos interno a partir do zero."

Para ter acesso aos quadrinhos do universo Dota, siga o link:http://www.dota2.com/comics/are_we_heroes_yet/?l=portuguese

Para baixá-lo em PDF: http://www.dota2.com/comics/are_we_heroes_yet/extras/ 


Fonte: RetinaDesgastada

Um comentário: