16 de jan de 2012

Qual é a temperatura máxima a que meu PC pode chegar antes de explodir?

Conheça os limites dos componentes mais quentes de sua máquina. Será mesmo que tanto calor pode gerar uma explosão?
Pode ser que você já tenha experimentado problemas de altas temperaturas no computador, ainda mais se você mora em uma região muito quente( meu caso) ou se por acaso seu PC já tem muito tempo de uso. Isso é normal, afinal, componentes eletrônicos têm como propriedade natural esquentar devido ao efeito Joule — algo que explicaremos posteriormente.
Muitas pessoas têm curiosidade quanto à temperatura máxima que o processador e outros componentes aguentam. Descobrir tal informação não é nada difícil, visto que a maioria dos dispositivos conta com uma ficha técnica que possui tal especificação. Assim, basta conferir o manual ou o site oficial do produto para descobrir a informação.

 



Calor e muito mais calor
Esse tal de efeito Joule é o processo de transformar energia elétrica em calor, algo que você deve ter aprendido nas lições de física do ensino médio. Durante as aulas, seu professor provavelmente abordou algo sobre a resistência dos materiais e o calor que é gerado quando os elétrons tentam passar através deles(Nesse dia eu matei aula).
Um processador, por exemplo, não realiza apenas 200 ou 300 cálculos e simplesmente para de trabalhar. Muito pelo contrário, são milhões de cálculos por segundo, o que significa energia transitando de um lado para outro e, consequentemente, muito calor sendo gerado a todo instante devido à resistência dos materiais que compõem as trilhas internas da CPU.


 


O calor precisa ser removido rapidamente para que não haja um aumento súbito de temperatura nas peças internas do processador, visto que o chip vai continuar trabalhando e gerando mais calor. Daí a necessidade de aplicar pasta térmica e instalar um cooler.

A temperatura máxima de operação
Todo componente possui limites bem específicos. Seja a placa gráfica, o chipset ou a CPU, todos têm uma limitação de temperatura. As fabricantes informam a temperatura máxima de operação para que o consumidor saiba até quantos graus o dispositivo deve operar normalmente.

 
Esse valor também serve como parâmetro de referência para monitorar o funcionamento dos componentes. Vale salientar que seu processador dificilmente vai ultrapassar a temperatura máxima de operação, pois tanto a CPU quanto a placa-mãe trazem mecanismos para avisar quando há um sobreaquecimento e recursos para desligar o chip antes que ele queime.
Ultrapassando a temperatura máxima
Apesar das proteções, existem meios de forçar um processador a trabalhar acima do máximo dessa medida. Claro, há também situações em que a CPU já está desatualizada e não há qualquer recurso para evitar esse inconveniente. Mas, afinal, qual seria a real temperatura máxima de uma CPU?
Em teoria, o máximo que um processador pode atingir é 150 °C. Esse valor é, na verdade, referente à temperatura máxima de junção de um transistor de silício. Contudo, não pense que sua CPU vai aguentar acima dos 100 °C — a própria Intel informa que esse é o valor de junção. Qualquer aumento acima do parâmetro máximo de operação deve resultar em telas azuis e reinicializações aleatórias.


Caso nenhuma atividade anormal ocorra, então algum componente interno pode queimar antes de alcançar os 100 °C, afinal, um processador não é composto apenas por transistores. Claro, tudo isso é mais teoria do que comprovado, afinal, poucas pessoas realizam experiências apenas para provar a temperatura exata em que uma CPU queima.
Existe a possibilidade de explodir?
Explosões podem acontecer na fonte de alimentação ou em algum capacitor da placa-mãe. Chipsets, placas de vídeo e processadores, por outro lado, contam com muitos transistores, os quais podem derreter, mas não explodir.
Mantenha seu computador sempre refrigerado
Dito tudo isso, você provavelmente deve ter notado que dissemos de forma detalhada algo que você já sabia: o calor é inimigo da eletrônica e da eletricidade. Portanto, nossa dica é manter os componentes do seu computador em baixas temperaturas. Instale um dissipador mais eficiente, adicione ventoinhas no gabinete e aplique pasta térmica nova na CPU.


                            
Enfim, quanto menor for a temperatura, maior será o desempenho do seu computador.
Fonte:Tecmundo

4 comentários:

  1. Copiado do baixaki - tecmundo -.-

    ResponderExcluir
  2. Os caras colocaram a fonte o pentelho de cú...

    ResponderExcluir
  3. i dai q foi copiado ?? agradeço por sempre trazerem informaçoes para agente memso q ja sabemos, relembrar e sempre bom (Y)

    ResponderExcluir